Saiba já como escolher os veículos para sua empresa

saiba-ja-como-escolher-os-veiculos-para-sua-empresa
Compartilhe esse conteúdo:

Como escolher os melhores veículos para empresa? Esta é uma pergunta relevante, afinal, a escolha do transporte errado pode comprometer os processos logísticos, aumentar os custos e ainda impactar o caráter competitivo de um negócio. Isso sem falar na lucratividade, pois, quanto maior o gasto, menor será a margem de lucro.

Para evitar que isso aconteça, é fundamental que os gestores verifiquem alguns critérios antes de comprar ou renovar a frota. Essa análise poderá favorecer o desenvolvimento dos processos produtivos e ainda reduzir os custos corporativos.

Mas, quais são esses critérios e o que deve ser considerado? No post de hoje, explicamos como deve ser feita essa escolha e o que precisa ser analisado ao selecionar os veículos mais adequados ao seu negócio. Continue sua leitura e saiba mais.

Conheça suas necessidades

Pode parecer óbvio, mas, antes de escolher um veículo, você deve conhecer as necessidades dos serviços que a sua empresa oferece. Avalie seu negócio, saiba quais são as suas prioridades e entenda seu processo logístico como um todo.

Por meio de uma avaliação sobre as suas carências, você conseguirá saber, por exemplo:

  • o porte do veículo ideal;
  • o modelo do automóvel;
  • a quantidade de veículos que formará sua frota.

A melhor forma de conseguir essas informações de forma ágil e precisa é por meio de um software para gestão de frotas. Eles contam com relatórios e indicadores que poderão facilitar (e muito) a identificação das suas necessidades e a tomada de decisões estratégicas.

Defina o tipo de carga a ser transportada

Toda empresa tem sua expertise. Mesmo aquelas que atuam com variados tipos de mercadoria, sempre existe um produto ou serviço que garante a maior parte do faturamento. Sendo assim, é preciso escolher o veículo que supra, primariamente, as exigências de maior rentabilidade.

Veja abaixo os principais tipos de veículo para cada tipo de mercadoria:

  • mercadorias refrigeradas: demandam veículos com carrocerias ou baús refrigerados que possam manter uma temperatura ideal para a conservação dos produtos;
  • mercadorias vulneráveis à luz do sol: demandam veículos com carrocerias ou baús completamente fechados;
  • mercadorias em estado líquido: demandam veículos com carrocerias com formatos em tanque.

Além desses, existem vários outros exemplos de mercadorias que necessitam de veículos com detalhes específicos para suprir todas as exigências, como mercadorias muito volumosas ou pesadas.

Ter em mente o tipo de carga também é importante porque impacta diretamente na dirigibilidade e custo de manutenção da frota. Além da escolha do veículo correto, utilizar um sistema de controle e monitoramento é fundamental para garantir a segurança e reduzir os custos.

Estude sobre a legislação e restrições da região

Essas são claramente situações de macroambiente e, infelizmente, o gestor só poderá se adaptar a elas. Sendo assim, é necessário pesquisar se existe alguma lei local que impeça a circulação de certos tipos de veículos (como caminhões ou caminhonetes) em lugares ou horários específicos.

Também é importante verificar se existe alguma proibição na legislação sobre a aquisição de veículos de portes específicos para determinadas empresas. Em alguns casos, empresas de pequeno e médio porte só podem adquirir um veículo com capacidade pré-definida.

Além de contar com o veículo correto, rastrear a carga em tempo real e contar com um time qualificado para criar rotas otimizadas para cada entrega é, sem dúvidas, mais um grande diferencial competitivo.

Confira a quilometragem do veículo

Veículos seminovos são, naturalmente, mais baratos do que os veículos saídos de fábrica. Porém, é importante ficar atento para que o “barato” não saia mais caro. Sendo um equipamento que já foi utilizado, o veículo seminovo possui uma rodagem e algumas peças que podem apresentar sinais de mal funcionamento.

Assim, alguns detalhes devem ser analisados, como:

  • desgastes de peças;
  • documentação;
  • quilometragem.

Este último ponto deve receber atenção especial. Por meio da quilometragem, é possível identificar algumas oportunidades. Se a quilometragem do veículo estiver muito alta, por exemplo, certamente algumas peças precisarão ser trocadas em um curto espaço de tempo.

Ao mesmo tempo, você pode contornar esse problema monitorando a forma de condução dos motoristas. Alguns sistemas possibilitam verificar acelerações, frenagens, excesso de velocidade e até pontuar os motoristas. Quanto melhor o motorista conduzir, maior será o tempo de vida útil das peças e do veículo.

Informe-se sobre a média do consumo de combustível

Se tem um produto que possui uma grande instabilidade no preço é o combustível. Por isso, é de vital importância saber sobre a média do consumo do veículo desejado. O intuito não é apenas que o veículo seja eficaz nas tarefas as quais será direcionado, mas, também, que não alavanque os gastos da empresa.

Veja algumas dicas para saber o consumo do combustível:

  • faça um test drive no veículo;
  • converse com pessoas que foram proprietárias do mesmo modelo;
  • pesquise sobre informações do veículo na internet;
  • verifique os dados oficiais fornecidos pelo fornecedor.

Ao seguir as dicas para otimizar rotas, monitorar os desvios e manter a manutenção em dia você conseguirá automaticamente reduzir custos com consumo de combustível.

Pesquise sobre a disponibilidade das peças

Este é um dos detalhes mais importantes para avaliar antes da compra do automóvel. Certificar-se sobre a disponibilidade das peças pode evitar que o seu veículo fique parado por meses no pátio da empresa, atrasando trabalhos, diminuindo produção e, consequentemente, causando prejuízos.

Sendo assim, siga alguns passos para averiguar a dificuldade ou não de encontrar as peças para o equipamento pretendido:

  • verifique se a fabricante possui fábrica no país;
  • pesquise na concessionária se existe uma reposição frequente de todas as peças;
  • saiba se existe alguma peça específica que demora para ser reposta e as causas disso;
  • entre em fóruns e sites de reclamação e veja se os proprietários têm problemas nesse sentido;
  • se informe com os fornecedores da região sobre a disponibilidade das peças.

Se depois da sua pesquisa você perceber que o veículo utiliza peças que já estão obsoletas no mercado, o recomendável é não efetivar a compra, afinal, isso refletirá em um prejuízo a curto e médio prazo.

Lembre-se que os custos poderão ser reduzidos ainda mais se você utilizar sistemas que podem ser acoplados na entrada OBD do carro, possibilitando que milhares de informações sejam capturadas em tempo real.

Comprar veículos para empresa exige muita atenção e pesquisa. Não basta apenas ter o valor disponível para a aquisição, é preciso conhecer as necessidades do seu negócio, as leis que podem interferir no funcionamento e fatores como quilometragem, consumo de combustível e disponibilidade de peças.

Seguindo essas orientações, a sua tomada de decisão será muito mais certeira, aumentando a competitividade e rentabilidade do negócio.

Gostou do artigo? Então compartilhe essas dicas nas suas redes sociais!


 

Existimos para libertar a logística através da tecnologia, resolvendo questões reais e humanas. Somos uma startup que através de IoT conecta carros à internet, combinando excelência em engenharia e ciência de dados.

www.cobli.co

euquero@cobli.co || (11) 4810-2200

Este conteúdo foi útil?
Conte para nós se o conteúdo foi útil. Assim, podemos torná-lo cada vez melhor para você!
Sim0
Não0

Leia também:


Compartilhe esse conteúdo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *