Principais erros na gestão de frotas e como solucioná-los

principais erros na gestao de frotas
Compartilhe esse conteúdo:

Não basta ter uma coleção de carros, motos, caminhões e vans, receber demandas de entregas e atendê-las para se considerar que é feita a gestão dessa frota. Governança vai muito além e implica em traçar diretrizes e executar ações alinhadas com os objetivos organizacionais.

Nesse processo de gerenciamento de frotas, nem tudo são flores. Algumas falhas podem ocasionar perdas e impactar o retorno sobre os investimentos. Elas costumam ser as principais causas de desperdício de recursos e de redução da lucratividade.

Conheça os erros mais comuns na gestão de frotas e saiba como evitar esses tipos de ocorrência!

Descuidar da manutenção

Gastos com trocas e ajustes de peças podem ser evitados se houver uma manutenção preventiva que mantenha os veículos em bom estado e retarde o desgaste e, consequentemente, a substituição.

Outro benefício de manutenções programadas é o afastamento de acidentes, que colocam a vida de funcionários e terceiros em risco e podem ocasionar o pagamento de indenizações e despesas médicas.

Além disso, a performance é melhorada, fazendo com que o rendimento das corridas seja maior e o consumo de combustível e óleo seja racionalizado.

Dar sobrevida aos pneus

Com segurança, não se brinca — e nem com custos de abastecimento. Por isso, a vida útil dos pneus deve ser respeitada, e as tentativas de reaproveitamento devem ser abandonadas.

Mais um aspecto que talvez afete negativamente a fluidez dos trabalhos é a troca inesperada, que pode atrasar entregas ou interromper viagens previstas. Nesse caso, problemas serão causados para a escala de rotas e para o cliente, que não poderá contar com produtos para a continuidade de seus negócios no momento esperado.

Não controlar o uso de combustível

Ter uma noção do consumo médio de combustível é importante não só para controlar gastos, mas também para ter noção da “saúde” do veículo e da necessidade de manutenções.

Identificar motivos pelos quais um carro, moto ou caminhão está gastando mais combustível do que de costume é relevante, já que pode não só reduzir despesas como evitar eventuais riscos à segurança.

Não gerenciar rotas

É preciso fazer o gerenciamento de rotas, para que a gestão de frotas seja eficiente. Não é possível acreditar que gerir uma frota possa se limitar ao cadastramento de veículos e de suas entradas e saídas no pátio ou garagem.

É preciso saber para onde, exatamente, o veículo vai e por onde ele passa para chegar ao seu destino. Além de criar rotas mais ágeis, seguras e por trechos bem conservados, é possível identificar postos com melhores preços para abastecimento e traçar caminhos que passem por eles, sem grandes desvios.

Escolher modelos de veículos sem critérios

Quando uma frota vai ser composta ou renovada, é comum que sejam avaliadas características como: espaço interno para transporte de carga, quantidade de lugares para transporte de pessoas, consumo médio combustível, volume de tanque, etc.

Mas um critério que precisa ser analisado é o gasto com manutenção de cada veículo. Vale a pena realizar uma pesquisa comparativa, como a que fizemos com carros 1.0 e VUCs, para incorporar à frota veículos com bom custo/benefício não só para substituição de peças, mas também para consumo de combustível e contratação de seguro.

Descontrolar gastos com manutenção

Manutenção é algo que precisa ser programado. Não dá para simplesmente impactar o caixa com saídas para pagamento de consertos ou compras de peças sem que tenha existido previsão orçamentária para isso.

Surpresas negativas não são bem-vindas — e quando elas repercutem no lado financeiro, menos ainda. Por isso, é fundamental ter um histórico de valores já pagos em situações anteriores. A partir daí, é possível planejar um orçamento que comportará todos os acionamentos necessários.

Desconhecer os veículos da frota

Todo bem tem uma trajetória, e, no caso de negócios que dependem de frotas, é fundamental ter o histórico de todos os veículos. Quando se deixa de conhecer cada veículo e seu ciclo de vida, perde-se em atuação proativa para evitar problemas recorrentes e inerentes a determinados modelos.

Gostou das dicas apresentadas neste post? Aproveite o espaço para comentários e conte para nós o que achou!

_______________________________________________

A Cobli é uma empresa especializada em melhorar a gestão de frotas e oferece um sistema capaz de captar, em tempo real, dados dos veículos e transformá-los em relatórios úteis, detalhados e práticos que avaliam a logística. Por meio de inteligência artificial, e empresa consegue rastrear os veículos, planejar rotas otimizadas, acompanhar o modo de condução dos motoristas e fazer a gestão de combustível. Com mais de um bilhão de quilômetros monitorados e presente em 27 estados brasileiros, a Cobli consegue gerar uma economia de 300 reais por mês, além de ganho de produtividade na gestão.

Somos a primeira empresa da América Latina a conquistar o prêmio Harvard New Venture, da Universidade de Harvard (2016). Vencemos, por dois anos consecutivos (2015-2016), o prêmio de Inovação em telecomunicações concedido pela Telesíntese, com um júri composto por representantes do BNDES, Anatel e Governo do Estado de São Paulo.

Conheça a Cobli e saiba mais sobre como nossos nerds podem te ajudar!
www.cobli.co
euquero@cobli.co
(11) 3796-9731

_______________________________________________________

Summary
Principais erros na gestão de frotas e como solucioná-los
Article Name
Principais erros na gestão de frotas e como solucioná-los
Description
Algumas falhas na gestão costumam ser as principais causas de desperdício de recursos e de redução da lucratividade.
Author

Leia também:


Compartilhe esse conteúdo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *