Mais eficiência e ganho de tempo com a Cobli

Compartilhe esse conteúdo:

Paleta, gelato, picolé, massa… as infinidades de sorvetes são muitas e agradam a todos os paladares, especialmente agora que o verão vem por aí. Sendo um alimento delicado e que pode descongelar rapidamente, muitas pessoas nem imaginam a complexidade logística por trás das entregas. Por isso, batemos um papo com o Rodrigo, CEO e fundador da marca Lovita de sorvetes, para entender melhor a distribuição deste tipo de produto e como com a gente ele:

  • Está usando melhor seu tempo, já que diminuiu de 5 minutos para apenas alguns segundos a visualização de um trajeto;
  • Gerou uma competição saudável entre os motoristas por meio da Nota do Motorista.

Além disso, veja neste post algumas boas práticas de transporte de produtos sensíveis que o Rodrigo compartilhou.

Por dentro do negócio de sorvetes

A Lovita surgiu com a ideia de ser a empresa de sorvetes mais amada do Brasil e por isso, além da qualidade dos ingredientes, como o chocolate belga e os sorvetes frutados serem produzidos a partir de frutas ou polpas, conta com 5 linhas de produtos e mais de 30 sabores. Hoje, está presente com mais de 700 pontos de vendas no Paraná e em Santa Catarina.

“Surgimos como uma marca de paletas mas pensando em expandir o portfólio, e assim fizemos. Hoje, todas as linhas são um sucesso, os bombons de sorvete por exemplo já vendem o mesmo que as paletas”, comenta Rodrigo.

A fábrica da Lovita fica hoje em Cascavel (PR) e também atua como armazém e centro de distribuição. Há outros dois centros de distribuição: um em Maringá (PR) e outro em Itapema (SC), sendo este último mais de 700 quilômetros distante da fábrica!

No escritório ou na rua, cada minuto conta

A Lovita conta com dois tipos de frotas: uma de caminhões que fazem o transporte entre fábrica, centros de distribuição e as entregas, e uma de veículos leves usados pelos vendedores, responsáveis por verificar como estão todos os freezers dos pontos de vendas, garantindo os pedidos de reabastecimento.

O grande ponto de atenção é frota de caminhões, já que transporta os sorvetes em si. Apesar de os caminhões baú serem específicos para o transporte deste tipo de produto, as placas congeladas devem ser carregadas na energia, que é finita. Assim, mesmo que os caminhões sejam super preparados e o time da Lovita também, a entrega é uma corrida contra o tempo: cada minuto é importante para garantir que o sorvete chegou na temperatura ideal no centro de distribuição, mercado, restaurante ou loja de conveniência mais próxima.

Rodrigo, como CEO, precisa saber que os trajetos foram feitos perfeitamente, ou seja, se o motorista seguiu o caminho planejado, e se há qualquer eventualidade, como trânsito, que atrapalhe o caminho. Assim, ele consegue  analisar o que poderia ter sido melhor e minimizar erros e diminuir riscos nas próximas entregas, com rotas alternativas. Para isso, uma das principais funções do sistema que ele usa é “Visualizar trajetos”.

“No sistema que eu usava antes, além de mais devagar e pouco amigável, eu levava quase 2 minutos para ver um trajeto realizado. Hoje, com a Cobli, eu levo uns 5 segundos para fazer a mesma coisa”, ele nos conta. Isso gera uma economia de 95% de tempo em apenas uma atividade!

Apesar de agilidade ser necessária no caso dos sorvetes, um modo de condução seguro e correto, evitando excessos de velocidade e outros tipos de direção imprudente, sempre gera grandes benefícios, como economia de combustível. Na Lovita, o uso da funcionalidade Nota do Motorista gerou uma competição saudável entre os condutores, que passaram a visivelmente dirigir melhor e cobrar os companheiros de trabalho para fazerem o mesmo. Este tipo de comportamento já foi visto com outros clientes, como a Direct SI, que reduziu de 3 para 0 o número de avarias nos carros por mês.

Saber que o Rodrigo tem a intenção de expandir o uso do sistema para funcionalidades como roteirização nos deixa empolgados e felizes por saber que de alguma forma ajudamos uma guloseima tão amada chegar onde precisa e que podemos colaborar cada dia mais.

Para ajudar outras empresas com o transporte de produtos sensíveis à temperatura, compartilhamos algumas dicas do Rodrigo.

Extra: dicas da Lovita para o transporte de produtos delicados

Se você também trabalha com produtos sensíveis a fatores externos, como temperatura, separamos algumas dicas do Rodrigo que servem para transporte de sorvetes, mas também de carnes, gelo e mais:

  • Garantir que o baú dos caminhões seja o mais correto para a mercadoria em questão. Nem sempre o baú mais barato é o que vai gerar mais economia, afinal, a ideia é que não se perca a qualidade do produto durante a entrega. No caso de sorvete, as placas de refrigeração dos caminhões devem ser eutéticas (processo de fabricação do aço que torna a refrigeração mais eficiente) para garantir a refrigeração perfeita. Isso seria facilmente aplicado em outros setores, como transporte de carnes.  
  • Outra dica simples e facilmente aplicável é já deixar os pedidos separados antes de sair para a entrega e nunca separar pedidos, independente do tipo de produto, com o baú aberto. “Desta forma a qualidade do produto não fica comprometida”, conta Rodrigo.

Estamos ansiosos para ouvir sua história de sucesso e suas boas práticas também! Envie um email para sucessodocliente@cobli.co.

 


 

Existimos para libertar a logística através da tecnologia, resolvendo questões reais e humanas. Somos uma startup que através de IoT conecta carros à internet, combinando excelência em engenharia e ciência de dados.

www.cobli.co

euquero@cobli.co || (11) 4810-2200

Você já classificou este conteúdo.

Leia também:


Compartilhe esse conteúdo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *