Devo escolher rastreador via satélite (GPS) ou via radiofrequência?

devo-escolher-rastreador-via-satelite-gps-ou-via-radiofrequencia
Compartilhe esse conteúdo:

Quando o objetivo é promover a otimização da gestão e segurança da frota de veículos, uma dúvida comum que surge é sobre qual tecnologia é mais eficiente para essas finalidades. Rastreador via satélite (GPS) ou via radiofrequência: qual trará mais vantagens para as operações da empresa?

Dentro da grande quantidade de expedientes relacionados ao controle e administração de uma frota de veículos, a segurança deve ocupar uma posição de destaque dentro da rotina da empresa. Afinal, a regularidade dos negócios depende de uma operação segura, organizada e livre de ocorrências negativas, como roubos e atrasos.

Nesse contexto, a tecnologia oferece um auxílio significativo: soluções de rastreamento e monitoramento remoto ajudam gestores de frotas a organizar a operação dos seus veículos, identificando posição, velocidade, trajeto, entre outras informações importantes.

Quer saber um pouco mais sobre o rastreador via satélite e o rastreador via radiofrequência? Este post pode ser muito útil. Continue a leitura e tire suas conclusões sobre qual tecnologia escolher!

Rastreador via Satélite (GPS)

Essa é a tecnologia mais robusta em termos de operabilidade, já que a cobertura de sinal pelo sistema de posicionamento global (GPS) é extremamente ampla, funcionando até mesmo nos locais mais remotos.

O rastreador via satélite, apesar de utilizar uma tecnologia mais moderna e sofisticada, opera de maneira bem simples. A partir de um emissor/receptor de ondas de rádio instalado no veículo, é estabelecida uma comunicação contínua e em tempo real com, pelo menos, três dos diversos satélites em órbita ao redor do planeta, a depender da posição em que se encontra.

Vantagens

A grande vantagem do modelo de rastreador via satélite, além da sua área de abrangência, é a sua confiabilidade em termos de precisão. O sistema é extremamente exato quanto a localização de equipamentos que se comunicam com os satélites, o que ajuda os frotistas a controlar com eficiência todos os veículos em deslocamento.

A robustez do sistema GPS é tanta que, hoje, a aviação e a navegação se utilizam dela na orientação. Nos últimos anos, também tem aumentado bastante o uso dessa tecnologia em atividades terrestres, como no setor de transportes e logística.

Outra vantagem é o seu funcionamento em tempo integral, que permite o acompanhamento ativo de um veículo, segundo a segundo. Vale lembrar, ainda, que o sistema GPS, por operar em regra com o auxílio de redes móveis de celulares, consegue transmitir mensagens com um conteúdo mais robusto, como:

  • dados de telemetria;
  • localização;
  • acelerômetro;
  • identificação do condutor;
  • abertura das portas do baú (no caso dos caminhões);
  • características e desempenho da condução do veículo, entre outras.

Desvantagens

Apesar de ter uma vasta abrangência em termos de sinal, é preciso lembrar que o rastreador via GPS opera com dificuldade quando o veículo se encontra em ambientes fechados, como estacionamentos subterrâneos, galpões e túneis. Isso acontece em razão da perda de visibilidade do satélite com o dispositivo instalado no veículo.

Rastreador via Radiofrequência (RF)

O rastreamento realizado com base na tecnologia de radiofrequência, diferentemente do GPS, opera por meio de ondas eletromagnéticas de menor alcance, porém bastante eficientes. A comunicação ocorre com o apoio de antenas e torres de comunicação em terra, que se comunicam com o equipamento instalado no veículo.

Por essa razão, a cobertura do sistema fica limitada às localidades em que essas torres estão posicionadas.

Vantagens

A principal vantagem do sistema RF, assim como o GPS, é sua confiabilidade, já que, dentro da área da cobertura, dificilmente o sinal poderá ser perdido, além de apresentar alta precisão de localização. Para se ter uma ideia, o rastreador por radiofrequência pode funcionar até mesmo em locais fechados e cobertos, onde o GPS possivelmente não operaria satisfatoriamente.

Uma outra vantagem dessa tecnologia é a sua estabilidade. Como cada equipamento costuma operar em uma frequência específica, dificilmente bloqueadores de sinal — muito utilizados por criminosos para dificultar o rastreamento da empresa no caso de roubos — conseguem interferir na sua recepção e envio de dados, em razão da vastidão de frequências que a tecnologia pode operar.

Os aparelhos RF também contam com sistemas de segurança que alertam a central de controle, identificando de forma rápida a presença de algum bloqueador de sinal (jammer) nas proximidades.

Desvantagens

Uma diferença elementar entre as duas tecnologias é a comunicação entre o veículo e a base. No GPS, que geralmente opera com o apoio de redes móveis CDMA/2G/3G, a interação é constante, permitindo o rastreamento em tempo real e a troca de informações do veículo com a base de controle.

No entanto, isso não é possível com o sistema RF, que fica “inativo” até que algum comando seja recebido e ele passe a trocar informações com as antenas. Além do mais, o conteúdo das informações que se consegue transmitir via radiofrequência é bastante limitado, restringindo-se a dados de latitude e longitude, sendo funcionais apenas para a localização do veículo, mas pouco útil quando a necessidade é realizar a gestão da frota a partir de outras informações.

Qual tecnologia escolher

Como vimos, o Rastreador via Satélite (GPS) ou via Radiofrequência têm características e limitações distintas. Logo, a melhor decisão entre um e outro vai depender basicamente da necessidade da sua empresa.

De maneira simples e direta, se o seu negócio demanda uma tecnologia capaz de melhorar a gestão da frota, coletando informações de forma mais estratégica para o melhor gerenciamento dos veículos, como dados de consumo de combustível, localização, características de condução, entre outras, o mais indicado é optar pela tecnologia GPS, já que ela permite esse tipo de interação.

Por outro lado, se a necessidade da empresa é apenas de aumentar a segurança da frota e dos motoristas, monitorando a localização dos veículos de maneira precisa e eficiente, o ideal é adotar o sistema de rastreamento via radiofrequência.

Por fim, seja qual for a sua decisão, é preciso destacar que a utilização de sistemas de monitoramento, seja o rastreador via satélite (GPS) ou via radiofrequência, é um reforço de grande importância nos quesitos segurança e controle da frota. Contar com o apoio da tecnologia coloca sua empresa à frente das demais organizações e gera um diferencial competitivo valioso ao operar de forma segura, econômica e eficiente!

Acesse nosso site, descubra nossas soluções personalizadas e como a gente pode te ajudar!


 

Existimos para libertar a logística através da tecnologia, resolvendo questões reais e humanas. Somos uma startup que através de IoT conecta carros à internet, combinando excelência em engenharia e ciência de dados.

www.cobli.co

euquero@cobli.co || (11) 4810-2200

Você já classificou este conteúdo.

Leia também:


Compartilhe esse conteúdo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *