Conheça 10 dicas para um controle de combustível eficiente para frotas

Conheça 10 dicas para um controle de combustível eficiente para frotas
Compartilhe esse conteúdo:

controle de combustível

Qualquer empresa envolvida com transportes, não importa o seu tamanho, deve dedicar boa parte de seus esforços ao controle de combustível. Afinal, o abastecimento dos veículos é responsável por gerar um dos maiores percentuais de gastos com a frota.

Ter um controle eficiente permitirá a redução dos gastos e a adoção de medidas visando à otimização do consumo de combustível.

Fazer um monitoramento rigoroso do abastecimento é uma ação de extrema importância se a empresa quiser garantir melhor eficiência para a frota como um todo. A seguir, separamos algumas dicas e orientações que poderão auxiliar nesse sentido. Confira.

1. Capacitação dos condutores

O fator humano entra como principal catalisador aqui. Sem a cooperação dos colaboradores, dificilmente alguma ação poderá ser implantada de maneira satisfatória.

Palestras, cursos de qualificação e eventos são fundamentais para que o motorista desenvolva a consciência da importância de reduzir o consumo de combustível.

2. Manutenção preventiva

Ter um cronograma rigoroso para a manutenção preventiva é essencial para que as práticas de redução de custos possam ser acompanhadas respeitando as particularidades de cada veículo.

Também é importante ficar atento à forma como os motoristas trabalham, identificando aqueles que não estão contribuindo para a conservação da frota.

Além disso, é fundamental realizar as manutenções sempre que o calendário indicar. Deixar para depois ou pular o cronograma pode resultar em gastos maiores no futuro.

3. Controle de velocidade

Atualmente, as soluções de rastreamento para frotas também disponibilizam informações bem precisas relacionadas à velocidade, localização e consumo de cada veículo. Um exemplo é o sistema de controle de combustível da Cobli, que oferece suporte em tempo real. Com isso, fica fácil para o responsável pela frota entrar em contato com o motorista na hora do ocorrido para alertá-lo da situação.

Outro aspecto a ser considerado é como é feita a transferência dos dados. No caso da Cobli, os dados são enviados via internet por meio de um chip de telefonia dentro do dispositivo de rastreamento. Mais segurança e praticidade.

É fundamental observar esse ponto, uma vez que ter um sistema que não traga informações precisas não contribui para diminuir a possibilidade de ocorrências que prejudicam a frota.

4. Cuidados com os pneus

Na hora de reduzir os gastos, é preciso ter atenção também aos detalhes. Rodar com pneu que não esteja calibrado corretamente contribui para o aumento do consumo de combustível.

É recomendado que a pressão dos pneus seja verificada, no mínimo, uma vez por semana. Além disso, as recomendações do fabricante devem ser observadas à risca. Do contrário, os pneus podem sofrer um desgaste maior e apresentar perda de aderência, aspecto que interfere diretamente na segurança.

Cobrar dos responsáveis pelo veículo a verificação constante da pressão e corrigir quando for preciso são fatores essenciais, devendo constar na lista de ações a serem implementadas para redução e otimização da frota.

5. Diminuição do tempo ocioso

Outro benefício dos sistemas de rastreamento é a possibilidade de saber se o veículo está parado ou em marcha lenta e por quanto tempo isso ocorre. Vale destacar que, quando essas situações são frequentes, os resultados negativos no consumo de combustível são inevitáveis.

Além disso, com informações detalhadas também será possível agilizar todo o processo, fazendo com que a empresa ganhe eficiência.

6. Uso de sistema de gestão

Quando falamos de sistema de gestão, é preciso considerar o suporte e a qualidade. Voltemos ao oferecido pela Cobli. Com ele também é possível trabalhar outros aspectos que podem impactar no consumo, tais como criação e otimização de rotas, gerenciamento de locais de interesse, previsão de chegada, controle de manutenção da frota etc.

Tendo acesso a essas informações, o gestor terá dados mais sólidos para planejar, tomar decisões e avaliar a melhor maneira para que o resultado definido possa ser alcançado.

7. Planejamento das rotas

A conta é rápida: quanto maior a distância, mais combustível será consumido. Porém, alguns fatores interferem profundamente nessa lógica: engarrafamentos, estado das estradas, sinais de trânsito, paradas policiais, entre tantos outros próprios das rodovias.

Sendo assim, planejar com cuidado a rota a ser seguida ajuda a evitar alguns desses problemas, além de diminuir a distância em determinados casos. Com isso, mais resultados positivos poderão ser percebidos na gestão do consumo de combustível.

8. Controle de quilometragem da frota

O limite de quilometragem também merece atenção se o assunto for economia. Monitorando esse ponto será possível identificar qual veículo está andando mais do que o previsto em sua rota. Não é difícil fazer esse tipo de monitoramento. Os softwares de gestão de frotas mais usados atualmente trazem recursos que permitem que o acompanhamento possa ser feito em tempo real.

Isso possibilita, também, saber quanto de combustível está sendo gasto por determinado veículo da frota. Consequentemente será mais fácil identificar os campeões de consumo e verificar quais são os fatores que estão provocando essa situação.

9. Controle de peso

Quanto mais pesado estiver o veículo, mais combustível ele vai consumir. Por isso, é fundamental estar atento à quantidade máxima suportada e como será feita a distribuição do peso.

Os colaboradores da empresa devem estar cientes da importância de estarem sempre atentos a esse ponto. O gestor, por sua vez, deve fazer uma fiscalização rígida para que ninguém deixe a desejar no cumprimento do que foi estipulado.

10. Identificação dos veículos

Para que todas as ações citadas até aqui possam ser mais eficientes, é preciso identificar cada veículo da frota. É praticamente impossível fiscalizar e controlar os gastos se não se puder saber, com certeza, de onde eles estão vindo.

Ano de fabricação, modelo, motoristas responsáveis e todas as informações que forem úteis podem ser usadas para aumentar o controle relacionado à quantidade de combustível que está sendo usado por determinado motorista.

Depois disso tudo, é hora de colocar em prática. Claro que dificilmente será possível fazer tudo de uma vez. Por isso, o importante é ir por etapas. Com um bom planejamento, os resultados positivos não vão demorar muito para surgir.

E você, tem alguma dica sobre o que mais poderia ser feito para melhorar o controle de combustível da frota? Compartilhe a sua opinião em nossos comentários.


Logo Cobli

Cobli é uma empresa especializada em gestão de frotas que oferece um sistema capaz de fazer o rastreamento dos veículos, planejar rotas otimizadas, acompanhar o modo de condução dos motoristas e fazer a gerenciamento de combustível. Com mais de um bilhão de quilômetros monitorados e presente em todos os estados brasileiros, a Cobli consegue gerar uma economia média de 300 reais por mês, por carro, além de ajudar o gestor de frotas a tomar as melhores decisões.
Conheça a Cobli e saiba mais sobre como nossos nerds podem te ajudar!

www.cobli.co
euquero@cobli.co
(11) 4508-0142

Leia também:

 

Compartilhe esse conteúdo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *