Como fazer um controle de frotas de motos de forma eficiente

como-fazer-um-controle-de-frotas-de-motos-de-forma-eficiente
Post atualizado em

controle de frotas de motos configura mais uma das tendências no segmento logístico. A sua aplicação tem se tornado cada vez mais frequente como uma ferramenta importante no processo de movimentação de mercadorias.

O transporte rodoviário emprega, em sua maioria, caminhões. Contudo, as frotas leves, compostas por carros, veículos utilitários e motocicletas, estão em constante expansão. Esse fator faz com que as empresas de transportes busquem formas eficientes de gerenciar os seus processos e extrair o máximo de desempenho, tanto dos motoristas como da frota.

Por isso, desenvolvemos este conteúdo com o objetivo de orientar o empreendedor sobre os principais aspectos da gestão de veículos. Continue com a leitura e saiba mais sobre o assunto.

O conceito da gestão de frotas

Em termos resumidos, gerenciar uma frota consiste nas atividades realizadas para assegurar que os veículos estão em condições de trafegar, na utilização de rotas planejadas para as entregas e no acompanhamento dos resultados e da produção.

As frotas, tanto leves como pesadas, requerem a adoção de metodologias de trabalho, técnicas e sistemas informatizados para garantir a sua eficiência. Esse fator também tem relevância para reduzir os riscos que incidem sobre a atividade logística, como:

  • acidentes nas estradas;
  • roubo de cargas;
  • danos aos veículos;
  • atrasos nas entregas;
  • incidência de multas e apreensões.

Já as empresas que adotam frotas compostas por motocicletas têm os próprios desafios e vantagens com esse posicionamento. A distribuição deve ser planejada de acordo com as regiões para otimizar as entregas, por exemplo.

As características dos produtos a serem entregues também mudam devido à capacidade que uma moto consegue transportar. Em geral, são volumes e embalagens pequenas, mas também é muito comum a sua utilização em empresas que oferecem serviços de entrega de encomendas e courier. É preciso aproveitar as vantagens desse tipo de veículo para garantir o sucesso das remessas e obter a satisfação dos clientes.

Com isso, é possível aumentar a produtividade do negócio e, consequentemente, a sua lucratividade. Para manter o crescimento constante do empreendimento, o gestor deve estar atento a diversos pontos, como os exemplificados a seguir.

Acompanhe metas e indicadores de desempenho

A cadeia de suprimentos é uma série de processos e atividades que exigem o seu acompanhamento constante para que os resultados mantenham os níveis desejados. Antes disso, porém, é preciso estabelecer metas com base nos objetivos organizacionais.

Uma transportadora pode determinar, por exemplo, que tem o objetivo de expandir os seus negócios em uma margem de 10% nos próximos três anos. Com base nisso, são definidas metas departamentais que contribuem para o alcance do propósito principal.

Cada meta, então, é convertida em tarefas que devem ser medidas e acompanhadas periodicamente para garantir que os indicadores expressem os resultados desejados.

Em termos práticos, a área comercial deve direcionar esforços para conquistar novos clientes. Para manter as entregas pontuais, a frota deve ser expandida para ser capaz de lidar com o aumento dos serviços.

Nesse cenário, os possíveis indicadores serão de atendimento dentro do prazo e do número de remessas realizadas por mês.

Pratique a gestão e o controle de frotas de motos

É preciso fornecer ao gestor visibilidade sobre todos os aspectos referentes às motos e aos pontos quanto à sua utilização. Os principais desafios são:

  • determinar a rota ideal de entrega, otimizando o tempo de atendimento;
  • acompanhar o cumprimento de trajeto e a incidência de desvios;
  • rastrear o veículo para aumentar a segurança;
  • evitar que a frota seja utilizada para fins pessoais;
  • reduzir o consumo de combustível;
  • controlar a jornada de trabalho dos condutores.

Por esse motivo, os empreendedores devem investir em ferramentas que permitam o controle total da frota.

Invista em sistemas de gestão

A tecnologia é uma aliada importante das empresas que atuam com transportes de carga. A sua principal razão está na capacidade de automatizar tarefas rotineiras, como a emissão de documentos de frete, o controle dos produtos em estoques e a geração de relatórios de desempenho.

Toda a operação pode ser beneficiada com a implantação de sistemas que controlam as atividades tanto da área administrativa como da operacional. Alguns recursos, como aparelhos de GPS que rastreiam o veículo e a carga, são indispensáveis para a segurança e representam um diferencial competitivo perante a concorrência.

A otimização da frota também é possível com programas que distribuem as rotas de entrega com base na localização dos destinatários. Essa funcionalidade contribui para o melhor aproveitamento de cada veículo e resulta em economia de tempo e combustível.

Adote manutenções preventivas

Os veículos que compõem a frota fazem parte do patrimônio da empresa e representam um investimento e o meio pelo qual as atividades são realizadas. Por isso, é do interesse do gestor garantir que as motos estejam em perfeitas condições para trafegar e prolongar a sua vida útil.

Por isso, as manutenções programadas são ferramentas de vital importância. É visível como é mais vantajoso realizar checagens periódicas do que arcar com os custos necessários para reparar os danos sofridos pelo desgaste das peças e sistemas de direção.

Além do aspecto mecânico, os freios e pneus devem ser verificados e substituídos conforme a necessidade.

A programação também faz parte do dimensionamento da frota. Para evitar que a frota fique reduzida e ocorram atrasos, deve-se estabelecer uma rotina para que somente um veículo fique indisponível por vez. Como resultado, a segurança aumenta e são reduzidas, significativamente, as chances de acidentes e defeitos.

Apure rigorosamente os custos

Em geral, o mercado de transportes calcula os custos operacionais com base no quilômetro rodado. Assim, são considerados na contabilidade:

  • consumo de combustíveis;
  • as manutenções e os reparos;
  • os seguros do veículo e da carga;
  • a folha de pagamento dos motoristas e da equipe de armazém;
  • os custos de armazenagem.

O controle preciso dos custos evita que o gestor seja surpreendido por gastos além do planejado e ajuda a equilibrar as receitas, gerando uma margem de lucro consistente.

Quando os custos são conhecidos, maior é a possibilidade de desenvolver projetos com o intuito de reduzi-los sem comprometer a qualidade dos serviços prestados. Evitando desperdícios e criando processos cada vez mais eficientes, é possível economizar recursos e prever os gastos futuros com precisão.

O cenário econômico atual, a busca por preços competitivos por parte dos clientes e a competição no mercado de transportes representam grandes preocupações para os gestores. Esse fator limita os investimentos e reduz as oportunidades de crescimento para empresas de todos os portes.

O controle de frotas de motos torna-se uma solução para garantir a sobrevivência de um negócio de transportes. Como resultado, é possível conquistar novos clientes e oferecer produtos e serviços cada vez mais qualificados.

Acesse nosso site, descubra nossas soluções personalizadas e como a gente pode te ajudar!

Monitoramento de Frota

 

logo cobli icone 20 - Como fazer um controle de frotas de motos de forma eficiente

Existimos para libertar a logística através da tecnologia, resolvendo questões reais e humanas. Somos uma startup que através de IoT conecta veículos à internet, combinando excelência em engenharia e ciência de dados.

Cobli

euquero@cobli.co || (11) 4810-2200

Este conteúdo foi útil?
Conte para nós se o conteúdo foi útil. Assim, podemos torná-lo cada vez melhor para você!
Sim4
Não0
Compartilhe esse conteúdo:

One thought on “Como fazer um controle de frotas de motos de forma eficiente

  • isa

    Muito bacana!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *