Como a chuva impacta no consumo de combustível?

Como a chuva impacta no consumo de combustível?

controle de combustível

Trânsito, alagamentos e riscos de acidentes são alguns dos principais fatores presentes em dias de chuva. Mas, além disso, os temporais também podem resultar em um aumento do consumo de combustível e possíveis danos às partes internas do veículo.

Por conta disso, a orientação é evitar dirigir sob chuvas fortes. O problema é que isso nem sempre é possível. Para contornar essa situação existem certos cuidados que podem ser tomados para não sofrer prejuízos.

No post de hoje, vamos explicar como a chuva impacta no consumo de combustível e quais precauções os condutores devem tomar para evitar problemas futuros. Continue a leitura e confira!

Quais motivos levam o veículo a gastar mais?

Antes de explicarmos por que a chuva gera o aumento no consumo de combustível, precisamos esclarecer os motivos gerais que levam o automóvel a gastar mais em qualquer situação.

É preciso entender que esse consumo está diretamente ligado ao esforço do motor. Quanto maior for o “estresse” para conseguir movimentar o veículo, maior será o gasto de combustível. É por isso que dirigir com o conta-giros acima de 2.000 rpm não é nada econômico.

Existem diversas situações que podem causar o aumento do consumo, seja por afetar a aerodinâmica do veículo, seja por diminuir a força do motor. Alguns exemplos são:

Em todos esses casos, existem “obstáculos” que exigem um grande esforço do motor para conseguir movimentar o carro. Consequentemente, é necessário aumentar a injeção de combustível para compensar esse trabalho.

Como a chuva influencia no consumo de combustível?

Agora que você já sabe que o consumo de combustível está relacionado com a força necessária para manter o carro em movimento, fica mais fácil entender como os dias chuvosos influenciam nesse processo.

Imagine o seguinte: ao mergulhar as pernas em uma piscina, o movimento de caminhar fica muito mais difícil do que fora dela, não é mesmo? Isso acontece porque a água gera resistência ao movimento. A lógica é exatamente a mesma com a roda dos carros.

Em chuvas muito fortes, quando pistas e rodovias alagam, o volume de água que criará resistência contra o veículo pode dificultar o movimento das rodas do carro. Consequentemente, será exigida uma potência maior do motor e, como já falamos, isso gera aumento no consumo de combustível.

Se os pneus estiverem murchos, a resistência é ainda maior, sem contar que os riscos de acidente por perda de controle aumentam. Portanto, antes de sair da garagem, não se esqueça de mantê-los calibrados e verificar se os freios estão funcionando.

Já nos casos de chuva fraca ou garoa, o impacto no consumo é praticamente insignificante, pois o acúmulo de água na pista é muito pequeno e quase não gera resistência.

Vale lembrar que dirigir na chuva exige que você mantenha, além do ar-condicionado e dos desembaçadores traseiros, os limpadores de para-brisa ligados. Todos esses itens funcionam por meio de componentes elétricos do automóvel que, por sua vez, também dependem do motor.

Quanto mais dispositivos eletrônicos estiverem ligados, maior será o consumo do veículo. Percebe-se, portanto, que o impacto da chuva no gasto de combustível ocorre de diversas maneiras diferentes.

Quais cuidados você deve tomar com a parte elétrica do carro?

Um dos maiores problemas enfrentados pelos motoristas, ao dirigir em chuvas fortes, é o risco de pane elétrica. No veículo, existem alguns componentes que podem parar de funcionar ao entrar em contato com a água.

Um exemplo disso é a vela de ignição, responsável por soltar a faísca que inicia a queima de combustível. Ao passar em alta velocidade por um alagamento, o espirro de água pode infiltrar no sistema elétrico do carro, causando falhas nesse elemento. O jogo de velas pode queimar, gerando um prejuízo de mais de R$ 300.

Outro problema que a chuva pode causar é a oxidação de alguns itens como a caixa de fusíveis ou o ventilador de arrefecimento. Com o tempo, outras peças podem apresentar defeitos e vão precisar ser trocadas muito mais cedo do que o normal.

Para não ter dores de cabeça, evite transitar em alta velocidade enquanto estiver chovendo e jamais tente ultrapassar alagamentos que cubram mais da metade da roda. Caso você perceba que o veículo está na iminência de sofrer uma pane elétrica ou mecânica, procure um lugar seguro para estacionar e pare de dirigir imediatamente, pois manter o carro em movimento pode causar danos irreversíveis.

Por que é importante manter a manutenção em dia?

manutenção do carro é essencial para evitar dores de cabeça no trânsito e, mais importante que isso, garantir a segurança dos motoristas. Todas as peças de um automóvel se desgastam com o tempo. Por isso, é responsabilidade do proprietário garantir que tudo esteja em bom funcionamento, principalmente em casos nos quais o veículo é utilizado com muita frequência.

Se você ouvir barulhos estranhos no carro, sentir que o freio está muito pesado, que a marcha não está engatando direito ou que o motor demora para funcionar, não deixe de levar o veículo em uma oficina mecânica.

O alinhamento do veículo, a calibragem e o bom estado dos pneus são essenciais para garantir sua segurança na chuva e evitar gastos excessivos com combustível. É preciso também verificar se as pastilhas de freio estão bem conservadas, caso contrário, o risco de acidente é muito alto.

Depois de dirigir em um dia chuvoso, é preciso lavar o carro e verificar suas peças para ter certeza de que não houve nenhuma avaria. Os danos nem sempre acontecem de forma imediata e, por isso, é importante fazer essa verificação.

Como dirigir com segurança em dias chuvosos?

Freios

Evite acionar os freios quando estiver passando em grandes lâminas de água. Nessa situação, o contato da roda com o asfalto não é muito estável e, ao frear, você pode perder o controle facilmente.

Aquaplanagem

Caso aconteça a aquaplanagem — deslizamento sobre o acúmulo de água na pista —, não acelere e não tente frear. É preciso manter o carro em uma velocidade constante, sem rodar a direção. Espere até que o veículo ganhe estabilidade novamente e fique em segurança.

Áreas alagadas

Evite passar por áreas alagadas. Tente se manter em lugares altos e longe de poças. Se o acúmulo de água não estiver acima da metade do pneu, engate a primeira marcha e transite devagar para evitar avarias. Jamais tente ultrapassar um alagamento em alta velocidade.

Ao dirigir na chuva, além do aumento no consumo de combustível, lembre-se que existem também riscos à sua segurança e ao próprio veículo. Portanto, todo cuidado é pouco! Dirija com atenção e não se esqueça das nossas dicas.

Gostou deste conteúdo? Então aproveite para ler também o nosso post sobre as multas que a empresa pode receber ao não identificar seus condutores! Boa leitura!

Ebook - Como a chuva impacta no consumo de combustível?

Acesse nosso site, descubra nossas soluções personalizadas e como a gente pode te ajudar!

 


 

logo cobli icone 20 - Como a chuva impacta no consumo de combustível?

Existimos para libertar a logística através da tecnologia, resolvendo questões reais e humanas. Somos uma startup que através de IoT conecta carros à internet, combinando excelência em engenharia e ciência de dados.

cobli.co

euquero@cobli.co || (11) 4810-2200

Este conteúdo foi útil?
Conte para nós se o conteúdo foi útil. Assim, podemos torná-lo cada vez melhor para você!
Sim0
Não0
Compartilhe esse conteúdo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *